A Erva Mate
A Erva Mate

Saiba mais sobre a erva-mate...

A erva-mate (ilex paraguariensis) é uma tradição há várias gerações. O hábito diário do chimarrão é considerado como um "elixir da longa vida". Estudos científicos realizados por laboratórios de diversas universidades e por cientistas e institutos de pesquisas, atestam as propriedades medicinais e nutritivas da erva-mate.

De acordo com os diversos estudos realizados, suas propriedades chegam a ser espantosas, dentre elas podemos citar (Berkai e Braga, 2000):

  • A erva-mate estimula a atvidade física e mental;
  • Age beneficamente sobre os nervos e músculos, favorecendo o trabalho intelectual;
  • Ativa a cirulação do sangue, melhorando o trabalho cardíaco;
  • Reforça o organismo e estimula o vigor mental;
  • As folhas da erva-mate possuem as vitaminas A, B, C, D, E e O, destacando-se em maior escala, vitaminas do complexo B. Possui ainda cálcio, magnésio, sódio, ferro, flúor e diversos minerais;
  • As vitaminas do complexo B aumentaram o aproveitamento de açucar pelos músculos, nervos e atividade cerebral;
  • As vitaminas C e E, agem como defesa do organismo com benefício, também para os tecidos;
  • Importante no processo de regeneração muscular;
  • Os sais minerais, juntamente com a cafeína, ajudam o trabalho do coração e a circulação do sangue, diminuindo a tensão arterial;
  • Favorece a diurese, ajudando a combater males da bexiga;
  • Atua sobre o sistema digestivo, ativando os movimentos peristálticos, facilitando a digestão, suavisando os embaraços gástricos;
  • A ação estimulante do mate, e ainda, mais prolongada que a proporcionada pelo café, não aparentando afeitos colaterais, como inritabilidade e insônia que este apresenta. São encontrados glicídeos, lipídeos, além de celulose, dextrina, sacarina e gomas;
  • É rica em ácido pantotênico, sendo este, encontrado em maior escala nela do que propriamente a escala encontrada na geléia real, fabricado pelas abelhas;
  • O tenóide encontrado é diferente do tanino comum das cafeínas clássicas;
  • Possui tiamina e riboflavina, sendo que, o teor de vitaminas B1 (tiamina) encontra-se numa quantidade bastatne elevada;
  • Favorece a produção de glicogênio no músculo, durante o movimento, não deixando que este se sobrecarregue com ácido lático.
  • O uso contínuo do extrato da erva-mate no combate à celulite está sendo estudado por pesquisadores paranaenses. Tudo leva a crer que os polifenóis presentes na erva-mate quebrem as células gordurosas entre a pele e o músculo, fazendo com que elas sejam utilizadas pelo organismo na produção de energia e, assim, desapareçam do corpo os famosos furinhos.

Árvore símbolo do Rio Grande do Sul, e típica do Mercosul, alimenta a tradição há várias gerações. O Nosso Estado produz uma erva-mate de melhor qualidade, pelas especificidades do solo e do clima, que são próprios para este tipo de cultura, resultando num chimarrão mais agradável e saudável, desde que sejam respeitados os critérios de elaboração.

Para a erva-mate chimarrão, a portaria número 234 de 25 de março de 1998, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, define o seguinte padrão: Padrão Nacional 1(PN) - mínimo de 70% de folhas e máximo de 30% de outras partes do ramo.